segunda-feira, 1 de março de 2010

E fevereiro foi....

Para mim, um mês preguiçoso e de pouca conversa. Com umas pitadas de tristeza e frustração. Apesar do sol intenso e das idas à hidroginástica, meu local preferido e reconfortante. Apesar, não. O sol e a hidro foram as boas coisas do mês. E o almoço com minha amiga Nilma Lacerda. Longo, afetuoso e com presentinhos. A frustração deveu-se ao projeto ao qual dediquei longas horas de leitura e escrita, até mesmo durante o feriado de carnaval, e que por motivos da vontade alheia não se concretizou. Ainda assim deu pra fazer uma limonada. Ou seja, voltei a ler!!! Nos últimos dois anos a leitura (aquela longa, mais reflexiva) ausentou-se das minhas atividades, era difícil manter a concentração, às vezes era preciso reler duas, três vezes o mesmo parágrafo. A leitora está de volta, talvez por isso mais caladinha e... com o pensamento mais ágil, ideias borbulhando. Os blogs amigos foram visitados, porém poucos comentários deixados. Aderi ao farmville, aquela construção quase coletiva da fazenda (quinta, sítio, o nome que quiserem dar), uma quase solidariedade genuína. Digo quase porque se trata de um jogo, né? Com todas as implicações... Bem, a ilusão é confortável e divertida. E adoro minhas vizinhas e vizinhos.

Fevereiro foi mês também de ida às consultas. Ao oncologista, ao ginecologista-cirurgião. Este me sugeriu uma plástica na barriguinha. Fora de cogitação, por ora. Alguns linfonodos estão aumentados na pelve, mas sob vigilância. A última a ser visitada foi a psicóloga. Segundo ela, estou um pouco carente, mas de acordo com todos estou BEM. Os exames atestam isso. E é o assunto mais relevante do mês. (Pelo menos para mim, é claro!)

Queria falar ainda que fevereiro foi do Grande Irmão. Lembram-se do livro 1984, do George Orwell? Pois é, veio à minha memória em vista dos fatos envolvendo dois jogadores, o do golfe e o do futebol inglês. A questão não é a infidelidade. O que me irritou foi a relevância dada ao fato, a exposição/invasão da privacidade (com a anuência dos envolvidos) e mais do que tudo o pedido de perdão do golfista. Hipocrisia sórdida de todas as partes implicadas. O capital continua exercendo o controle e as pessoas se submetendo a ele. Os meios de comunicação, superficiais, vazios. Essa nossa sociedade está cada vez mais nojenta.

Lá fora, a chuva baixa os termômetros de 36º (a média dos últimos dias) para 21º. O céu, before de rain (ah, esse é o título de um filme maravilhoso), tonalizava-se de outono. Março será bem melhor. Para todos nós.

Minha solidariedade para o Haiti (espero que não seja obrigado a pagar pela ajuda humanitária - aí deixa de ser ajuda humanitária), a Madeira, o Chile. Aos sobreviventes das chuvas aqui no Brasil e a todos os que sofrem neste momento por alguma razão. 

Afeto e gratidão para os que ainda passam por aqui.

 

11 comentários:

Gatapininha disse...

Olá Maisa
Parabéns pelas boas noticias relativas à saúde, é o mais importante.
A preguiça, a chuva, a melancolia, a frustração, a indignação, ... todas passam mais cedo ou mais tarde, mas a alegria e o prazer de saber que está tudo bem, enche-nos a alma:)

Quanto à quinta, nem sequer me inscrevi no face, para não cair em tentação, os meus colegas estão viciados!

Em relação ao Big Brother, realmente, as "noticias" valem o que valem, por causa dos consumidores. Não culpo os media.
Se todos fossem como eu, quero lá saber quem é que dorme com quem...
Os americanos têm a mania que são muito puritanos, mas só para umas coisas, enfim...

A ajuda humanitária é sempre paga por alguém e alguém sempre lucra com isso, perdem-se muitos euros pelo "caminho"...


jokas e boas leituras

Nela disse...

Beijinho Maisa.
Excelentes notícias: está tudo bem.
O resto, o resto, vamos lidando... O importante mesmo é estar bem.
Bom Março!

Alda disse...

Maisa,
As excelentes notícias que nos dás é o mais importante... tudo o resto é secundário! A vida é cheia de surpresas, e a maioria delas nada boas! Não desperdices a tua boa energia com essas coisas... Poupa-te!

Um grande beijinho :)

IsaLenca disse...

Boas notícias é o que interessa.
Tudo o resto é tentarmos seguir em frente sem nos deixarmos envolver muito. Apenas naquilo que realmente tem interesse. Devemos tentar colocar de lado o acessório e agarrar apenas o essencial.

E a leitura é o melhor dos mundos que podemos mergulhar.
Bjs

Madalena disse...

Querida May, como eu adoro a tua escrita! Mas para se chegar a esse apuro de escrita, é preciso muita leitura, muita letura. Adoro a maneira como saltas do tempo (rain? Keep the word away from us!!!!) para tud o resto, até para a farmville que só não é perfeita porque não conta com a variável tempo atmosférico. Tens muitas meninas deste enorme laço cor de rosa a jogar o jogo. O mais famoso do mundo. Dá para brincar que é tudo o que um homem adulto precisa de fazer para ser verdadeiramente adulto, crescido. Tudo na vida éparecido com o jogo: dá, troca, vende,planta, semeia, ara...
Mil beijinhos, querida May. Vou procurar-te no "Feicibuque"....
Mas tens mesmo é de escrever ma que ler-te é um prazer. É como brnar com as tuas palavras e com o teu imenso conhecimento.

Anônimo disse...

Encanta-me a tua maneira de escrever.
O encadear de ideias,o saltar de uns asuntos para outros.
Que bom estar tudo bem contigo a nível de saúde.
Um abraço.
Carmen.

justme disse...

Oi, May.
Por aqui a temperatura também baixou: para os 12, 13 graus :)
O importante é que as notícias sobre a saúde são boas, de resto, como diz um baiano que eu conheço"vamos levando, com calma,muita calma". Nota-se que ele é muito mais calmo que eu, mas ainda bem.
Também estou a tentar por a leitura em dia,mas é difícil por falta de tempo. Acabei agora um livro de Mia Couto(é o 2º que leio dele e estou a gostar bastante, já disse à filhota mais velha que tem que ler, afinal têm em comum ele ser biólogo e ela estar a caminho de o ser). Agora estou a ler o Ano Louco que me foi oferecido por um amigo de um blog que visito(agora tenho andado um pouco fugida); também estou a gostar.
Bjs grandes e vá continuando a dar notícias.

Lina Querubim disse...

O Fevereiro passou May mas deixou boas noticias :) tem coisa melhor que saber que estamos bem?
Claro que não!
O restante olhe... temos que ir!
Uns dias melhores que outros mas indo!
Beijokas

TeresaM disse...

Nem sei que dizer, tão sofrida é a melancolia e angustiada a constatação de que tudo o que fazíamos antes, com muito prazer, agora está diferente, mais difícil. Já não nos perdemos na magia das palavras, como se o pensamento dos outros,já não conseguisse abafar o ruído que ainda vai sobrando dentro de nós. A concentração vai regressando, é verdade mas...o prazer de ler...para onde foi ele? Talvez por isso a gente vá fugindo para o jogo da quinta....o ruído é dos bichinhos....
Um grande beijinho

Natty disse...

Ui Maysa!! Eu adoro ler tudinho que escreves, viu! Sê aborda todos os temas tão bem que dá prazer ler. É muito bom saber que com a tua saúde está tudo bem, afinal é de tudo o mais IMPORTANTE. Clima, quinta, sociedade grrrrrr, capitalismo grrrrr, ajuda humanitaria?!!!! É pena que a maior parte dela vá para quem nada tem haver com a desgraça, e pensando bem, também nos põe doentes.
Maysa, para a memória faz bem jogar o "Quatro em linha" ou a "FarmVille" Hihihihih. Pois é, eu dizia que não me ia meter nessas coisas, entrei, espreitei, e agora estou viciada?! Não tenho por hábito dizer "NUNCA" mas acho desta vez que disse, então TOMA LÁ. Paga-se caro o dizer "NUNCA" hihihihihi.
Áh!! e ainda também faz muito bem a tudo visitar o:

"Bar e Restaurante DECK" - Avenida Atlântica, 2316 - Copacabana-Rio de Janeiro - tels (21)2256-3889/25489766 e www.deckrestaurante.com.br
Os meus sobrinhos (César e Branca Susana) vão estar aí em Abril penso eu, ainda vou confirmar com eles.

Maysa, desejo-te um Mês repleto de FORÇA, CARINHO, FELICIDADE e muito, muito AMOR no teu CORAÇÃO.
Xi coração com muito, muito carinho.
Natty

XEKINZINHO disse...

Olá amiga.

Feliz fim de semana pra si e família.

Beijinhos.